Com o objetivo de garantir a continuidade da oferta de serviço público de qualidade à população, a Prefeitura de Volta Redonda investiu em adaptações por conta da pandemia da Covid-19, iniciada no último mês de março. O distanciamento social, medida necessária para diminuir a circulação do novo cornavírus, afetou principalmente o setor da educação. Para minimizar o impacto, o município implantou o ensino de forma online, pela plataforma Conect Edu, e ainda passou a disponibilizar o material impresso para os alunos sem acesso à internet.

Com as aulas online e a elaboração de um calendário de acordo com a Medida Provisória (MP) 934/20, que flexibiliza as normas para o ano letivo 2020 da educação básica, a Secretaria de Educação garante o cumprimento do ano para os estudantes da Rede Municipal. A MP levou em consideração as medidas de enfrentamento pela situação de emergência de saúde pública durante a pandemia.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Rita Andrade, o mínimo de 800 horas letivas exigidas no documento, datado de 08 de julho deste ano, foi respeitado. “Com planejamento e organização, os alunos de Volta Redonda terão o ano letivo cumprido em 2020. O resultado final deve ser entregue no dia 22 de dezembro, ainda através da plataforma Conect Edu, sem prejudicar as férias escolares de estudantes e professores”, avisou Rita.

O calendário incluiu ainda dois períodos de recesso. O primeiro aconteceu entre os dias 13 e 16 de julho, semana do aniversário de Volta Redonda, comemorado no dia 17. “Nesta semana não houve postagem de atividades e uso do chat na plataforma online de ensino. Os dias foram utilizados para planejamento do segundo semestre”, contou a secretária, avisando que, em outubro, as atividades serão suspensas na semana em que se comemora o Dia do Professor (15 de outubro), em reconhecimento ao trabalho e dedicação desses profissionais.

O prefeito Samuca Silva destacou o esforço incansável do poder público para minimizar os impactos da pandemia nos serviços prestados à população. “Somente na área da educação, investimos em uma plataforma online de muita qualidade, que garante ensino e gestão; fornecemos material impresso para quem não tem internet; e distribuímos cestas básicas para garantir alimentação para nossos estudantes”, afirmou.

Samuca lembrou que outras soluções foram encontradas para atender à população. “Foi implantada a PMVRTV, que disponibiliza vídeos das secretarias como as de Cultura e Esporte e Lazer; criamos o Compras VR, shopping virtual de Volta Redonda; a Coordenadoria de Prevenção às Drogas e a Escola de Governo e Gestão passaram a oferecer capacitação online; e ainda contamos com o aplicativo Fiscaliza VR, lançado antes mesmo da pandemia”, citou Samuca.