Uma equipe da Prefeitura de Volta Redonda realizou nesta quarta-feira, dia 16, uma visita a dois pontos do bairro Eucaliptal, para monitorar possíveis áreas de risco. O objetivo é agir preventivamente antes do período de alerta da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC) – ocasião em que ocorrem fortes chuvas, iniciando em novembro e seguindo até o mês de março do ano seguinte.

Além da Defesa Civil, participaram profissionais das secretarias de Infraestrutura (SMI) e de Ação Comunitária (Smac), além do Fundo Comunitário de Volta Redonda (Furban-VR), do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU-VR) e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae-VR).

O primeiro ponto visitado foi uma área particular na Rua Dr. Paulo Gama, onde parte de um imóvel cedeu na ocasião das fortes chuvas de 2019, provocando a interdição dele e de outra residência vizinha. As famílias foram assistidas pela Smac, recebendo aluguel social, e estão fora de risco.

No local será feita poda de uma árvore, limpeza do terreno, incluindo a remoção de material solto para evitar que caiam na rua, além de colocação de lona para evitar infiltração da água da chuva. Como a propriedade é particular, o proprietário do terreno será notificado pelo IPPU para tomar providências que evitem novos deslizamentos.

Após a vistoria e planejamento das ações na Rua Dr. Paulo Gama, as equipes se dirigiram até a Rua Nilo Peçanha, no mesmo bairro. No local existem casas em construção em área de posse, mas que, de acordo com a defesa Civil, não oferecem risco.

“Já viemos outras vezes vistoriar e agora estamos realizando mais um monitoramento. Não precisa de intervenção neste momento”, explicou o coordenador da Defesa Civil, Leandro Rezende.

As equipes seguirão atuando de forma conjunta, produzindo relatórios e realizando ações necessárias para sanar os problemas. O grupo também dará continuidade às visitas em outras áreas de risco do município.

 

fotos de Evandro Freitas