Em busca de excelência na saúde regional, a Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa inova sua atuação com uma gestão moderna, segura e eficaz. Essa evolução tem acontecido desde 2018, decisão acertada da provedoria da unidade, junto ao Conselho, pois devido à sua grandiosidade e complexidade, a Santa Casa exige gestão profissional e experiente para que o desempenho corresponda à altura de sua capacidade.

E foi para atender essa necessidade que o provedor, Dr. Getúlio José Pereira, com sua visão, coragem e ousadia, concretizou a contratação do Diretor Executivo, Fernando Moreira. Especialista em Gerenciamento de Projetos, com MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), pós-graduado em Gestão de Serviços Hospitalares pelo Hospital Israelita Albert Einstein e com atuação na área de Gestão de Saúde desde 1998.

 

Ponto de partida

- Realizamos um planejamento estratégico como ponto de partida desse trabalho, com o objetivo de identificar as principais necessidades, riscos, oportunidades e ameaças para que fosse traçado um plano de ação eficiente - afirmou Fernando.

 

Investimentos iniciais

- Partimos da premissa de que pessoas competentes e qualificadas tornam o trabalho mais eficiente e trazem bons resultados. Assim, investimos em pessoas dentro de cada setor. Inicialmente, valorizamos os talentos da própria instituição. E para as funções em que ainda não tínhamos especialistas, trouxemos profissionais de fora. Hoje, nossa equipe é forte, competente e preparada para trabalhar diante de todos os cenários que aparecem - garantiu o diretor.

 

Revitalização e ampliação

Atualmente, a Santa Casa tem passado por diversas obras de reforma e ampliação. E tudo foi definido a partir de um escritório de projetos montado pela atual direção, que com os resultados dos estudos, conseguiu fazer um planejamento estratégico para atuar nas prioridades.

 

- Começamos por atender aos órgãos reguladores. No momento, nossas obras são para melhorias, comodidade e conforto. Bem como acessibilidade, correção de fluxo, ambientação e ampliação de leitos de UTI - explicou Fernando. Que completou ainda: “Os novos leitos de UTI agilizam as cirurgias, atendem melhor o setor de emergências e urgências e toda a alta complexidade do hospital”.

 

Outros pontos de melhorias são os serviços de Gastroenterologia, que foi todo revitalizado e conta com nova equipe de especialistas, o Laboratório de Análises Clínicas, antes terceirizado e agora é um setor próprio da Santa Casa, o que otimiza sobretudo o tempo de entrega dos resultados. Além disso, houve também o remanejamento do laboratório para frente do hospital, a fim de melhorar acessibilidade a todos os clientes, pois conta, inclusive, com estacionamento na porta. “O espaço conta com uma estrutura moderna, tecnológica e acolhedora”, sintetizou ele.

- Neste momento, estamos finalizando as obras de ampliação da recepção central, pronto-socorro, convênio e SUS. Essas obras irão trazer diminuição do tempo de espera no atendimento, maior conforto, humanização e segurança tanto aos pacientes, quanto aos profissionais que aqui atuam. - explicou Fernando.

 

Novas obras

O diretor executivo também sinalizou que já existe um projeto arquitetônico de reforma e ampliação do Centro Cirúrgico, que hoje conta com seis salas e passará a ter dez, aumentando as vagas para cirurgias. Além dessas, há outras obras previstas, como a construção de 20 novos leitos de UTI, a reforma do refeitório, reforma e ampliação da área de descanso para os profissionais de saúde, banheiros e vestiários.

 

Fernando destaca também que a reforma e ampliação da UTI e do Centro Cirúrgico, irá proporcionar um maior equilíbrio no recebimento e acolhimento das complexidades recebidas pelo hospital, que vem crescendo a cada ano.

 

“Também estamos em processo de construção de um Plano Diretor, com previsão de conclusão no segundo semestre de 2021, que alinhado ao planejamento estratégico, irá proporcionar um crescimento ordenado com diretrizes que atendam às necessidades do hospital”, afirmou.

 

 

Assistência aos profissionais

Muito mais do que investimentos na infraestrutura, a atual gestão da Santa Casa tem como foco a valorização e atenção aos profissionais de saúde. Afinal, quem cuida também precisa ser cuidado.

 

“Entendemos que o coração do hospital é a área assistencial. Nosso corpo clínico estava desmotivado. Através de uma matriz de priorização, que instituímos no setor financeiro para proporcionar segurança e equilíbrio, o médico foi colocado como alta prioridade para pagamento. E hoje pagamos com dez dias de antecedência”, frisou.

 

A Santa Casa de Misericórdia também possui residência médica nas áreas de clínica médica, ortopedia, cirurgia geral, anestesia e saúde da família. “E com entendimento de promover entusiasmo e orgulho de pertencer, sugerimos ao provedor a criação de uma Diretoria Médica de Ensino e Pesquisa, onde os casos científicos e a residência médica pudessem ser melhor desenvolvidos. Para esta função, convidamos o Dr. Jader Cunha de Azevedo”, contou.

 

De acordo com o gestor, também foi identificada a necessidade de promover mudanças em coordenações médicas de especialidades, com objetivo de melhorar a qualidade de atendimento. Por fim, foi criado o setor de Atenção ao Médico, a fim de proporcionar uma comunicação mais estreita e segura na manutenção de cadastro e produção médica. E com o intuito de haver mais transparência, foi desenvolvido um aplicativo onde os médicos acessam as informações.

 

- Em conjunto com nosso corpo clínico, trabalha nossa equipe multidisciplinar, que conta com excelentes profissionais nas áreas de enfermagem, fonoaudiologia, fisioterapia, nutrição clínica e assistência social. Todos esses setores passaram por melhorias de treinamento, salário e ambientação - destacou Fernando.

 

Ele ressaltou que inicialmente, como é normal em todo processo de mudança, houveram algumas resistências, mas, hoje, já superado, conta com apoio incondicional da provedoria e graças a isso, é possível transformar a Santa Casa em um hospital com as melhores práticas de gestão e atuação assistencial. E afirma também que toda a contribuição e atuação dos ex-provedores foram fundamentais e de suma importância para vivenciarmos esse momento de desenvolvimento.

 

Relação com a prefeitura

Em relação à atuação conjunta da Santa Casa de Misericórdia com a Prefeitura Municipal de Barra Mansa, Fernando Moreira explicou que a parceria proporciona grandes melhorias ao hospital, em benefício à população barra-mansense e região.

 

Toda a direção do hospital destaca que o secretário de Saúde não mede esforços em recursos e soluções para otimizar cada vez mais o atendimento aos pacientes do SUS.

 

Com a palavra, o provedor, Dr. Getúlio José Pereira destaca: “O prefeito, é sempre pontual com os pagamentos, muito envolvido e presente no dia a dia da assistência aos pacientes do SUS”.

 

Fernando ressalta que nesse momento pandêmico o envio de recursos, por intermédio da prefeitura, tem sido essencial para a manutenção dos serviços prestados aos pacientes. “Hoje nos reunimos frequentemente para tratarmos de projetos inovadores e que possibilitem uma assistência digna e de qualidade à população”, explicou.

 

Atendimento de convênios

O diretor executivo detalhou como é o atendimento da Santa Casa aos pacientes de convênios e particular. Por ser um hospital privado, “Hoje a Instituição está estruturada em especialidades, tecnologia e hotelaria, que vem proporcionando aos pacientes melhor experiência”, garantiu.

 

Nessa nova gestão, foi criado um setor de relacionamento com as operadoras, onde todos os contratos foram organizados e atualizados. Além da definição de uma linha de atuação, com foco em manter bom relacionamento com as operadoras e promover ainda mais benefícios aos clientes.

 

- Acredito que o modelo de remuneração fee for service (pagamento por serviço), está ultrapassado. Por isso, estamos negociando com as operadoras modelos de conta aprimorada. Trazendo mais transparência, agilidade no processamento das contas para ambos os lados e equilíbrio econômico-financeiro, que gerará uma facilidade na avaliação do desempenho assistencial. Assim, teremos como foco a saúde do paciente e não a doença - contextualiza Fernando Moreira.

 

Saúde financeira

No que diz respeito às finanças da Santa Casa, a diretoria estabeleceu uma matriz de priorização com critérios de avaliação. E foi implementada a política de entrada e saída de recursos, com objetivo de confrontar os rankings das despesas e receitas. E, assim, utilizam a receita mais segura para pagar a despesa estratégica.