O prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, anunciou na noite desta segunda-feira (27) que decidiu prorrogar o decreto que dispõe sobre o isolamento social. A medida cumpre a determinação da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Volta Redonda, do Ministério Público, expedida no último dia 23. Disse ainda que uma nova reunião com membros do MP está agenda para as 16h, desta terça-feira.

- Após receber a informação da decisão do MP, me reuni com a Procuradoria do município e representantes de entidades ligadas ao comércio, a fim de buscar a melhor solução para o município. Destaco aqui que o Supremo Tribunal Federal já deliberou que cabe aos estados e municípios, este no que tange a sua responsabilidade, decidirem sobre a flexibilização das atividades de trabalho. Para ganhar agilidade, decidi pela prorrogação do isolamento domiciliar, mesmo contra a minha convicção. E hoje, no encontro com o MP, vamos apresentar todo o arrazoado conjunto de informações que demonstram a capacidade de Barra Mansa para absorver pacientes acometidos pela Covid-19, assim como possíveis doentes que possamos vir a ter a doença – relatou o chefe do Executivo. 

A expectativa do prefeito é de um acordo com o Ministério Público para que as atividades do comércio possam ser retomadas de forma gradual, escalonada, organizada e fundamentada no cumprimento das normas sanitárias especificadas pelas autoridades de saúde. “Recebo, através das redes sociais, inúmeras denúncias de trabalhadores de estabelecimentos comerciais considerados essenciais, que não fazem uso das máscaras facial de proteção ou que a utilizam de maneira inadequada. É fundamental lembrar que só conseguiremos voltar com o funcionamento do comércio se todos aderirem ao que é consenso, como o uso da máscara adequadamente e do álcool gel. Não adianta estar com a máscara no queixo ou pendurada na orelha. Por isso, precisamos do envolvimento de todos para enfrentar esse problema”.

 

Testes rápidos para a Covid-19 começam a ser realizados em Barra Mansa

Rodrigo Drable relatou que no último domingo (26), a Secretaria de Saúde realizou testes rápidos para detectar o novo coronavírus. A intenção era efetuar o procedimento em 14 pacientes com suspeita da doença e que estão em isolamento domiciliar, no entanto, deste quantitativo, apenas cinco estavam em casa e testaram negativo para o vírus. “Tivemos uma surpresa muito desagradável ao constatar que as pessoas com suspeita da doença estão na rua e, lamentavelmente, não há quem controle esse tipo de situação”.

Na segunda-feira (27), foram realizados outros 26 testes rápidos e três tiveram resultados positivos. Com isso, o número de pacientes com coronavírus em Barra Mansa passou de 38 no domingo para 42 na segunda, sendo que um desses casos foi confirmado pelo Lacen (Laboratório Central Noel Nutells). Até o momento, foram realizados 245 exames. No total, 219 foram testes de swab, ou seja, laboratoriais, e os demais, testes rápidos, que agilizam a identificação da doença, porém tem menor índice de confiabilidade, já que, se o paciente realizar o exame no início da contaminação, possivelmente o resultado será negativo.

O município tem apenas um paciente internado no Hospital Regional Zilda Arns, em Volta Redonda, com confirmação da doença. “Mas, nós temos outras 14 pessoas internadas com sintomas da doença, sendo oito na Santa Casa, uma no Centro de Triagem e Tratamento da Covid -19, dois no Hospital Regional, um positivo e outro com sintomas, e três no Hospital Santa Maria, que é da rede particular de saúde. Nós testamos todos os 14 pacientes com sintomas do vírus e 13 foram negativos. Mas, sabendo da nossa responsabilidade, mantivemos os pacientes com sintomas internados e vamos aguardar o resultado da contraprova do Lacen, que tem maior confiabilidade sobre os testes rápidos. Nossa rede continua com a capacidade de absorção de pacientes em 100%, já que as pessoas que se encontram internadas estão em tratamento sem a necessidade do uso de respiradores”, concluiu o prefeito.