A pandemia de Covid-19, doença provocada pelo Novo Coronavírus, impôs mudanças em muitas áreas e serviços municipais. Atualização e adaptação são necessárias e a Prefeitura de Volta Redonda vem trabalhando para garantir a prestação do bom serviço público ao cidadão. A prefeitura, representada pelo secretário municipal de Fazenda, participou de videoconferência com secretários de Fazenda de outros municípios do estado, promovida pela Associação Estadual de Municípios do Rio de Janeiro (Aermerj).

O objetivo da reunião foi tratar pontos importantes na pauta fazendária e a crise econômica. “Queremos fortalecer uma ação integrada, articulada e solidária entre os gestores públicos. Volta Redonda sempre investiu em melhorias, modernização e desburocratização dos trâmites financeiros, prezando sempre pela transparência. Esse trabalho em conjunto vai fortalecer os municípios para enfrentar a crise. Vamos trabalhar para ajudar a economia, mas sempre priorizando vidas nessa luta”, afirmou o prefeito Samuca Silva.

Durante a videoconferência, os secretários conversaram sobre temas importantes de gestão financeira, considerando a queda expressiva da receita. De acordo com o representante de Volta Redonda, todos os secretários manifestaram uma real queda de mais de 20% na arrecadação própria, e o estado citou uma queda de R$ 700 milhões de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para o mês de maio, que provocará impactos em todos os municípios.

Foram debatidos ainda assuntos como: consulta ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) para que os municípios façam medidas visando minimizar o impacto na queda de arrecadação, como, por exemplo, o Refis, Programa de Recuperação Fiscal; Imposto Sobre Serviços (ISS), essencial para a sobrevivência dos municípios; redução de folha (muitos já reduziram em 10%) e de contratos.

“Na próxima terça-feira, dia 19, teremos um encontro com o secretário estadual de Fazenda e a Aemerj para expor os pontos impactantes na economia dos municípios. A ideia é convidar também os prefeitos a participarem e apresentarem pautas para cooperar na construção de medidas que minimizem os impactos”, explicou Fabiano Vieira, citando ainda que na sexta-feira, dia 22, está prevista uma nova videoconferência com os secretários de Fazenda.