No início da tarde desta segunda-feira (09), a Câmara Municipal de Volta Redonda, através da Coordenadoria de Comunicação e Divulgação, emitiu duas notas diante das informações divulgadas na imprensa no último fim de semana, envolvendo um vereador. Segundo a primeira nota, a Casa Legislativa ainda não havia recebido notificação oficial sobre o assunto.

Mais tarde foi divulgada uma outra nota, afirmando que a casa foi notificada às 12h40 e que adotará todas as medidas cabíveis conforme a decisão judicial.

No sábado (07), o vereador Paulo César Lima da Silva (MDB), o Paulinho do Raio-X foi preso no momento em que receberia a quantia R$ 325 mil reais, supostamente para evitar o impeachment do prefeito de Volta Redonda. Segundo informações da polícia, ele estava em um carro alugado com placa adulterada. No final da manhã desta segunda-feira (09), Paulinho foi solto. O desembargador João Batista Damasceno, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, concedeu habeas-corpus ao vereador ainda na noite de domingo, e o mandado de soltura foi expedido hoje cedo.

Apesar da soltura, algumas medidas cautelares foram impostas pelo magistrado, como o afastamento do vereador de suas funções na Câmara.

 

Nota Oficial da Câmara Municipal de Volta Redonda (atualizada)

A Câmara Municipal de Volta Redonda informa que foi notificada, às 12:40 horas, do dia de hoje 09/03/2020, e que adotará todas as medidas cabíveis conforme a decisão judicial. 

 CMVR-COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO.