A executiva municipal do Partido dos Trabalhadores de Barra Mansa realizou neste sábado, dia 27, plenária online de aprovação das pré-candidaturas inscritas para disputar as eleições de 2020. No encontro foi definido o nome da Professora Clarisse como pré-candidata a prefeita. Inês Pandeló, ex-prefeita da cidade e ex-deputada estadual por três mandatos, vai disputar uma das 19 cadeiras do Legislativo. Por enquanto, a nominata do PT conta com 16 candidatos à Câmara de Vereadores.

 

Após a votação, Inês Pandeló detalhou sobre sua decisão de disputar uma vaga no Legislativo municipal. “Aprendi na minha família as primeiras noções de honestidade. Nos estudos bíblicos, nas pastorais e comunidades eclesiais entendi que é dever do cristão e da cristã estar no mundo para ajudar a transformá-lo. Assim, a política para mim sempre foi um serviço para a democracia e o bem comum. Fui convidada em 1993 pelo Partido dos Trabalhadores a ser candidata e foi com este ideal que eu aceitei ser candidata e conquistei o mandato de vereadora, sendo a única mulher na Câmara naquela legislatura”, lembra Pandeló, ressaltando que sempre buscou seguir no mesmo caminho, conquistando, junto com a população, diversas vitórias. “Agradeço muito a honra de ter sido prefeita de Barra Mansa e três vezes deputada estadual. Nenhuma injustiça me tirou o ímpeto da luta, porque entendo que cada pessoa deve se colocar na construção de uma nova sociedade e que a política pode ser um instrumento de transformação. Agora, neste momento tão difícil de pandemia, retrocessos na democracia e nos direitos, tenho a oportunidade de me colocar novamente à disposição da população de Barra Mansa para uma vaga no Poder Legislativo municipal, que é muito importante e precisa ser engrandecido. Quero mais uma vez servir com alegria a esse município que desde a adolescência me acolheu”.

 

Durante a assembleia virtual, conduzida pela presidenta do PT-BM, Ligia de Cássia, também foi aprovada a construção de uma política de alianças com partidos democráticos e populares e a autorização para que a executiva e o GTE (Grupo de Trabalho Eleitoral) discutam a indicação de vice-prefeito. Várias lideranças petistas participaram da plenária, como o presidente do PT-RJ, João Maurício; o ex-deputado federal Wadih Damous; o deputado estadual, Waldeck Carneiro; a representante do Coletivo Nacional de Mulheres, Wilma Reis; a representante do Movimento de Mulheres de Volta Redonda, Maria Conceição dos Santos; os membros do diretório do PT-RJ, Ricardo Pinheiro e Olavo Carneiro, além das pré-candidatas ao Executivo de Resende, Gabriela Lima, e de Volta Redonda, Cida Diogo.

 

O presidente do PT-RJ, João Maurício destacou o cenário de dificuldades que precisa ser enfrentado, destacando a ausência de comando da Nação e a postura do chefe do Executivo Nacional Jair Bolsonaro, que estimula o fascismo, os ataques a democracia e menospreza a pandemia da Covid-19. Ele disse da coragem da Professora Clarice em se apresentar a serviço do município diante de uma conjuntura tão adversa. “O PT até o momento, terá 20 candidaturas próprias. Isso representa um processo de reconstrução do partido e do movimento de esquerda. É importante lembrar que no Rio, nossa pré-candidata é a Benedita da Silva, uma mulher negra que já esteve à frente do Governo do Estado e tem um grande diferencial: não foi presa como os demais governadores dos últimos 20 anos. Também aproveito a oportunidade para enaltecer o trabalho de Inês Pandeló, que sempre se colocou à disposição do partido e busca a todo momento uma sociedade mais justa e mais fraterna. Sua vida pública é motivo de orgulho para o PT e inclusive, é um legado para aqueles que estão ingressando no partido ”.

 

A pré-candidata à Prefeitura, Professora Clarice, frisou que as eleições para o PT de Barra Mansa excluem completamente alianças com partidos que sustentam a política de Bolsonaro e seus aliados e, por conseguinte, tira direitos da classe trabalhadora, sucateia a educação,  a cultura,  a saúde e cria uma verdadeira política de morte, a necropolítica. “O Brasil está frágil diante do enfrentamento a pandemia do coronavirus e as consequências já estão visíveis em todo o país. Por isso, o PT antes de qualquer ação se solidariza com todas as famílias das 30 vítimas da Covid-19 e se coloca nessas eleições, principalmente para ocupar o Executivo do município com políticas para recuperar o aprendizado dos alunos sem aula desde março, fortalecer as equipes de saúde na família, traçar políticas conjuntas com os pequenos e médios empresários da região para desenvolvimento da economia, mapear os fazedores de cultura do município para fazer valer a Lei Aldir Blanc, de autoria da deputada petista Benedita da Silva e, principalmente lutar junto a classe trabalhadora em defesa da democracia  e do fora Bolsonaro e de seus aliados, que matam as pessoas e se preocupam apenas com o lucro”.